Saltar para o conteúdo

Investigação

Serviço de Inventário e Investigação

Herdeiro de vários museus municipais, um deles criado há mais de um século, o Museu de Lisboa dispõe de um acervo muito heterogéneo, composto por 100.000 objetos e organizado em perto de 50 coleções de distintas tipologias.

A equipa de inventário é responsável pela caracterização física dos objetos e pela gestão global do acervo, cujas características variadas impõem vários desafios. Da atividade arqueológica aos fundos de fotografia e desenho, da azulejaria à numismática e da pintura a têxteis, vitrais e maquetas, passando pelo espólio documental associado à história do Museu de Lisboa e aos locais na cidade onde os seus núcleos estão instalados, o esforço de inventário sistemático e globalizante tem facilitado a investigação das coleções, bem como a sua conservação e restauro.

Aprofundar o conhecimento

A investigação no Museu de Lisboa pretende aprofundar o conhecimento sobre o rico e multifacetado acervo do museu, conferindo mais informação e novas perspetivas de entendimento daquele espólio. Graças a uma equipa especializada em diversos períodos da história de Lisboa, a investigação tem permitido ainda uma maior contextualização do acervo com a evolução urbana da cidade, com quem habitou Lisboa ou aqui deixou testemunho da sua presença.

Através de metodologias próprias e cada vez mais colaborativas com entidades externas – muitas vezes em áreas científicas complementares –, a investigação tem desenvolvido projetos específicos que resultam sobretudo em catálogos de exposições, livros temáticos e um constante crescimento de informação atualizada na área de acervo.

Também a discussão científica tem tido lugar no Museu de Lisboa, com a organização de colóquios, seminários e ciclos de conferências em torno das exposições organizadas pelo museu, assim ampliando o nível de conhecimento adquirido e transferido.

Centro de Documentação

O Centro de Documentação do Museu de Lisboa é uma biblioteca especializada em história de Lisboa. Para além das principais obras publicadas nos últimos 150 anos, integra uma secção de reservados – composta por publicações raras essenciais para a caracterização da cidade – e um fundo documental relativo à história dos museus que deram origem ao Museu de Lisboa (Museu da Cidade, Museu Antoniano, Museu do Teatro Romano e Casa dos Bicos). Integra ainda um fundo específico dedicado a Irisalva Moita (1924-2009), olisipógrafa, historiadora, arqueóloga, museóloga que durante mais de 20 anos dirigiu os Museus Municipais de Lisboa. 

Condições de acesso: Por marcação através do info@museudelisboa.pt

Antropologia

A equipa de antropologia desenvolve, no contexto de projetos específicos, pesquisa etnográfica junto de comunidades de vizinhança e também de lisboetas de distintas origens, procurando refletir criticamente sobre a herança multicultural da cidade. Realiza, igualmente, pesquisa documental e bibliográfica na elaboração de modelos de projetos participativos.

 

Serviço de Conservação e Restauro

O Serviço de Conservação e Restauro é responsável pela preservação e salvaguarda da coleção patrimonial do Museu de Lisboa estimada em cerca de 100.000 objetos distribuídos por diversas categorias. Dispõe de uma equipa de conservadores restauradores nas áreas de documentos gráficos, pintura e conservação preventiva e técnicos de conservação e restauro na área de azulejaria, especializados no diagnóstico, tratamento e acondicionamento do acervo.

Entre as suas atividades destaca-se a monitorização do estado de conservação dos objetos estabelecendo prioridades para a sua conservação preventiva, elaboração de diagnósticos e propostas de tratamento e execução de intervenções de conservação e restauro.

Colabora na realização das diferentes exposições permanentes e temporárias organizadas pelo Museu de Lisboa através de elaboração de pareceres técnicos, acompanhamento no transporte das obras, execução de relatórios de estado de conservação, preparação dos objetos selecionados mediante intervenções curativas ou conservativas e acompanhamento da sua colocação no circuito expositivo. Essa colaboração é também alargada a outras instituições que solicitam cedência temporária de objetos pertencentes à coleção do Museu de Lisboa, para integrarem as suas exposições.

Para além do cuidado que dispensa ao acervo em exposição nos diferentes núcleos do Museu de Lisboa, dedica uma atenção particular ao vasto universo dos objetos em espaço de Reserva sobretudo quanto ao controlo ambiental, acessibilidade e formas de acondicionamento das coleções para garantir a sua correta salvaguarda.

 

Colóquios e Conferências

Livros e Catálogos

Coletânea de Estudos Antonianos

Primeiro livro publicado pelo Centro de Estudos e Investigação de Santo António do Museu de Lisboa – Santo António que percorre a obra de Henrique Pinto Rema, o maior especialista português nesta temática.

Devoção e Fé. Registos em Azulejo na Cidade de Lisboa

Obra de referência sobre a presença do azulejo nos edifícios da cidade de Lisboa. O leitor irá descobrir, numa abordagem transversal aos contextos, estudos e análise das iconografias, uma das artes mais presentes e características da edificação de Lisboa.

Dissertação Critico-Filologico-Historica Sobre o (...) antigo Theatro Romano

Edição fac-símile da obra impressa em 1817 sobre a edificação do Teatro Romano, com base nas informações de Francisco Xavier Fabri. A introdução de Lídia Fernandes contextualiza a obra, através, do manuscrito original, de 1815, adquirido pelo Museu de Lisboa – Teatro Romano.

Guia do Museu de Lisboa – Santo António

Este Guia do Museu de Lisboa - Santo António baseia-se no programa da exposição de longa duração e revela a importância de Santo António na cultura portuguesa e nos países de evangelização portuguesa.

Irisalva Moita: Um Percurso Fotobiográfico

Biografia da criadora do Museu da Cidade de Lisboa, no Palácio Pimenta, ilustrada com um riquíssimo acervo fotográfico, na sua maioria inédito.

O Couro Lavrado no Museu de Lisboa

Estudo de investigação monográfico sobre uma coleção de peças com couro lavrado do Museu do Lisboa: cadeiras desde inícios do século XVII até meados do século XVIII, um baú e uma cama-espreguiçadeira com dossel.

Edição bilingue – português/inglês

Praça Universal de Todo o Orbe. Uma vista de Lisboa em 1619

Monografia inteiramente dedicada à pintura “A Vista de Lisboa”, uma peça extraordinária pertencente ao Castelo de Weilberg, na Alemanha, que representa essa Praça Universal de Todo o Orbe, título que o cronista João Baptista Lavanha utilizou para se referir a Lisboa, por ocasião da entrada solene de D. Filipe II na capital portuguesa.

 

Saudades da Rua da Saudade

Esta publicação do Museu de Lisboa – Teatro Romano procura resgatar alguns dos episódios mais marcantes da história recente desta zona da cidade. As escavações do monumento romano realizadas na década de 1960, a alteração do espaço construído e algumas facetas de sociabilidade tão distinta da de agora, que perduraram até há pouco tempo, são alguns dos muitos aspetos que se pretendem trazer para o presente.

Scaena. Revista do Museu de Lisboa – Teatro Romano

Revista científica, de periodicidade anual, do Museu de Lisboa – Teatro Romano, que dá a conhecer temas relacionados com a arqueologia. Este primeiro número é dedicado ao próprio Teatro Romano de Lisboa.

Testemunhos da Escravatura. A Memória Africana no Museu de Lisboa

Estudo monográfico, a partir das coleções do Museu de Lisboa, sobre a (in)visibilidade dos escravos africanos na história da cidade, valorizando um aspeto fundamental da história social, económica e cultural de Lisboa, cidade de riqueza multiétnica e multicultural assinalável.

Tronos de Santo António. Saint Anthony’s Thrones. 2016

Registo fotográfico dos mais de 200 tronos que se espalharam pelas portas e janelas da cidade, construídos por lojistas, associações, escolas e grupos desportivos, durante as Festas de Lisboa'16, recuperando-se assim uma tradição e expressão popular tão singular que remonta ao séc. XVIII. 

 

Tronos de Santo António. Saint Anthony’s Thrones. 2017

Registo fotográfico dos mais de 200 tronos que se espalharam pelas portas e janelas da cidade, construídos por lojistas, associações, escolas e grupos desportivos, durante as Festas de Lisboa'17, recuperando-se assim uma tradição e expressão popular tão singular que remonta ao séc. XVIII. 

 

Tronos de Santo António. Saint Anthony’s Thrones. 2018

Registo fotográfico dos 153 tronos que se espalharam pelas portas e janelas de vinte e três freguesias da cidade, durante as Festas de Lisboa'18, recuperando-se assim uma tradição e expressão popular tão singular que remonta ao séc. XVIII. 

 

Tronos de Santo António. Saint Anthony’s Thrones. 2019

Publicação que reúne as fotografias dos tronos e dos seus autores, participantes da Exposição de Rua Tronos de Santo António, evento anual que se realiza durante o mês de junho e que envolve a população de Lisboa numa homenagem a Santo António.  

ML_pictogramas_L.png

© Museu de Lisboa